Edifício JBZ é considerado o mais sustentável da Região Sul

Com o status de edifício mais sustentável da Região Sul do Brasil, o empreendimento JBZ, da JBZ, construído na avenida Carlos Gomes, em Porto Alegre, agrega o que existe de mais moderno no mundo. O projeto, incluindo os detalhes, seguiu normas internacionais. Deste modo, ele conquistou 92 pontos na Leadership in Energy and Environmental Design, ou Liderança em Energia e Design (Leed) Core and Shell, reconhecida certificação green buildings (construções verdes) no mundo.

Localizado na avenida Carlos Gomes, o edifício tem 20.270,41 metros quadrados de área construída, com uma área locável de 8.720,51 metros. São 15 andares, sendo que 13 deles são destinados a salas comerciais. A torre principal conta com 60 salas. Há também um auditório com capacidade para 80 lugares e dois restaurantes.

Pelo cuidado com o meio ambiente e qualidade de vida, o empreendimento ficou entre os primeiros nos rankings globais de eficiência energética na categoria Leed Platinum 3.0. Na América do Sul, ele fica na segunda posição.

De acordo com os diretores da Belmondo Empreendimentos, os irmãos Bruno e Mauro Zaffari, cada detalhe do projeto foi pensado com o objetivo de buscar vantagens estruturais, tecnológicas e ambientais. Eles destacam que o mercado porto-alegrense tem sido receptivo à proposta do prédio, com características de “construções verdes”. Metade dos espaços já foi alugada.

Quanto aos detalhes da edificação, Bruno cita, por exemplo, a composição dos vidros, capaz de reduzir em cerca de 60% do calor, resultando igualmente na diminuição da carga térmica dos ar-condicionados em mais de 30%. Também há filtros (UVA/UVB) que foram instalados e que realizam a renovação de ar 30% acima das normas.

Um sistema inteligente foi aplicados aos elevadores, que utilizam o próprio peso e reconstituem 30% de sua energia enquanto estão em uso. Equipamentos instalados no prédio ajudam, igualmente, na redução no consumo de água e, em paralelo, a captação da água da chuva é realizada aproveitada nos jardins, que pode sua vez, contam com plantas nativas.

A estética e a tecnologia se integram e dão ao edifício JBZ (abreviatura de João Benjamin Zaffari, empresário falecido em 2016), pai de Bruno e Mauro, muita modernidade. “Queremos que, daqui a 20 ou 30 anos, o JBZ tenha o mesmo nível de excelência e ainda seja referência em Porto Alegre e no Brasil”, completa Bruno.

Fonte: Jornal do Comércio – Osni Machado – 06/11/2019

Esta notícia não é de autoria de Leandro Rudnicki, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.